Inscrições para curso de francês serão abertas na sexta-feira

18/11/2014

Estudantes de universidades federais e estaduais e de institutos federais poderão se habilitar a partir da próxima sexta-feira, 21, a uma das 1,5 mil vagas para o curso on-line de língua francesa do Français sans Frontières. As regras para participação no processo seletivo do curso, que integra o Programa Idiomas sem Fronteiras (IsF), constam do Edital nº 33, publicado nesta terça-feira, 18, no Diário Oficial da União.

Ofertado pelo Ministério da Educação em parceria com a Embaixada da França no Brasil e com a Aliança Francesa, o curso gratuito estará disponível em 95 instituições distribuídas nas cinco regiões do país. O curso tem dois níveis, A1 e A2, divididos em 24 módulos, cujo objetivo é trabalhar compreensão oral e escrita, vocabulário e gramática.

As inscrições poderão ser feitas a partir das 12h desta sexta-feira, 21 de novembro, até às 12h do dia 8 de dezembro, pelo horário de Brasília. Para se inscrever, o candidato deve ser aluno de graduação, mestrado ou doutorado com matrícula ativa nas universidades federais, universidades estaduais ou institutos federais credenciados ao IsF, além de ter concluído até 90% do total de créditos de seu curso.

O estudante selecionado receberá no dia 23 de fevereiro de 2015 nome de usuário e senha para realizar o seu cadastro na plataforma do curso Français sans Frontières. Caso não efetive a matrícula no prazo indicado, não poderá participar do curso nem concorrer a editais futuros do IsF-Francês.

As regras para participar do processo seletivo podem ser conferidas na página do IsF-Francês.

Fonte: MEC

Ministro e secretários discutem estratégias para ensino público

13/11/2014

O ministro da Educação, Henrique Paim, participou na manhã desta quinta-feira, 13, em Fortaleza, da abertura da 4ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed). O evento, com duração de dois dias, discute estratégias e ações de melhoria da educação pública brasileira.

No encontro com os secretários das 27 unidades da Federação, Paim disse que a parceria do MEC com as secretarias estaduais é fundamental para a implantação de políticas públicas, entre as quais o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, o Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio e o Plano Nacional de Educação (PNE) de 2014-2024.

Segundo o ministro, com o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além de outras iniciativas, a União deu aos estados a condição de investir na formação e na valorização dos professores.

Na agenda da reunião do Consed também consta um balanço sobre o andamento dos planos estaduais de educação, educação profissional, educação indígena e de jovens e adultos.

Fonte: MEC

Seduc reforça parceria com a UEMA

O Secretário Estadual de Educação (Seduc/MA), Danilo Furtado, visitou o reitor da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), José Augusto Silva Oliveira, no início desta semana, para reforçar a parceria que vem qualificando professores da Rede Pública de Ensino.

O encontro, realizado na sede da reitoria da universidade, contou com as presenças do pró-reitor de Administração, Walter Canales; da coordenadora do Núcleo de Tecnologias para Educação (UemaNet), Ilka Serra; da coordenadora do e-TEC/Uema, Eliza Flora; e da diretora do Centro de Estudos Superiores de Pinheiro (Cespi), Ruth do Espírito Santo Rocha.

Danilo Furtado ressaltou o trabalho da universidade na formação de professores do Ensino Público e a importância da manutenção desse diálogo em prol da educação no Maranhão.

“A universidade está dando resposta, vem contribuindo para a melhoria dos indicadores educacionais do Estado com o processo de formação continuada de professores, manter esse alinhamento é muito importante”, disse o secretário da Seduc.

Na pauta da reunião também foram incluídos os desafios da educação no Brasil e pendências do acordo de cessão de imóveis da Seduc à Uema para o funcionamento de centros de ensino superior.

O reitor da Uema ressaltou o apoio da Seduc no funcionamento de diversos Campus da universidade no interior do Maranhão e reforçou o comprometimento da Uema com a educação básica de ensino no Estado. “Esta é uma oportunidade de conversar sobre propostas de trabalho que contribuem para a melhoria dos indicadores educacionais do Maranhão”, disse José Augusto Silva Oliveira.

ENEM: gabaritos das provas objetivas já podem ser consultados pelos participantes do exame

12/11/2014

Os gabaritos das provas objetivas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 estão disponíveis e podem ser consultados on-line pelos participantes. Por meio da internet, é possível verificar as respostas das provas aplicadas no sábado, 8, e no domingo, 9. A divulgação dos resultados individuais está prevista para o início de janeiro de 2015, em data a ser definida.

Quatro provas objetivas foram aplicadas (ciências humanas e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias, linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias), além da redação, que teve como tema Publicidade infantil em questão no Brasil.

O desempenho dos participantes no Enem é usado como critério de acesso a programas oferecidos pelo governo federal, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e o programa Ciência sem Fronteiras, além do Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec).

Os participantes desta edição do exame podem consultar o gabarito na página do Enem na internet.

Fonte: MEC

Educação Tecnológica: estudantes simulam dificuldades do idoso e buscam soluções

A simulação das dificuldades vividas pelos idosos foi uma das atividades dos estudantes que participam da Oficina de Inovação em Saúde, na 38ª edição da Reunião dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Reditec), em Porto Alegre. Antes de iniciar os trabalhos de desenvolvimento de projetos e produtos inovadores voltados para a saúde do idoso, os estudantes usaram uma vestimenta que limita os movimentos e óculos que simulam doenças como catarata e glaucoma, dentre outras.

Aisha Queiróz, aluna do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), sentiu a experiência direta dos problemas enfrentados pelos idosos. Ela revela que a sensação foi estranha. “As articulações não fechavam completamente, não tinha um movimento completo dos braços e das pernas, a coluna não conseguia ficar ereta”, relatou. “Existia muita dificuldade de pegar alguma coisa ou estender o braço. Foi bem complicado.”

Passar pela situação com o traje ajudou a estudante a estimular a criatividade para a busca das soluções inovadoras que auxiliem os idosos. “Estando na pele da pessoa, sabemos o que ela está sentindo”, disse. “Isso facilita para criarmos uma solução.”

O objetivo da simulação foi o de mostrar aos estudantes, e fazê-los sentir, na prática, o que se passa com idosos. "É uma possibilidade de os estudantes desenvolverem por conta própria soluções para a saúde do idoso, dentro da realidade dos hospitais universitários da rede pública”, salientou o chefe do Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Paulo Schor, um dos coordenadores da oficina no Campus de Porto Alegre do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS).

De acordo com Schor, dentro dos temas propostos para a criação de soluções — prevenção à cegueira, situação de risco ao idoso, hospital 2.0 e hospital amigo do idoso —, a partir da experiência criada, os alunos tendem a se sentir mais seguros no desenvolvimento de ideias e soluções. “O objetivo é apresentar ideias para oferecer melhor qualidade de vida aos idosos que sofrem com as limitações”, afirmou. “Quando as pessoas ficam idosas, começam a ter limitações, como a mobilidade e a visão.”

Fonte: MEC

Instituições de ensino têm até o dia 28 para fazer a adesão

11/11/2014

Está aberto até o dia 28 próximo o período de adesão ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação referente ao primeiro semestre de 2015. Podem participar do sistema as instituições de educação superior públicas e gratuitas.

A seleção dos candidatos às vagas oferecidas pelo Sisu terá como base, exclusivamente, os resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. O termo de adesão terá prazo para retificação de 4 e 10 de dezembro próximo.

Todos os procedimentos operacionais referentes ao Sisu serão realizados exclusivamente on-line, por meio do sistema.

O processo de adesão ao sistema foi regulamentado pelo Edital nº 32/2014, da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC, publicado no Diário Oficial da União do dia 7 último.

Fonte: MEC

Educação Tecnológica: estudantes desenvolvem soluções inovadoras em ações de saúde

Estudantes e professores de cursos técnicos e de graduação de diversas áreas profissionais participam da primeira Oficina de Inovação e Saúde, aberta ontem, segunda-feira, 10, no campus de Porto Alegre do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). O encontro, que vai até quinta-feira, 13, integra a programação da 38ª edição da Reunião dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Reditec), que também se encerrará na quinta-feira, na capital gaúcha.

Durante os quatro dias, as equipes buscarão soluções inovadoras para os desafios propostos pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que apresentou como tema central para o evento a Saúde do Idoso. Entre os subtemas propostos na oficina estão prevenção à cegueira, situação de risco ao idoso, hospital 2.0 e hospital amigo do idoso. O evento é organizado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação e pela Ebserh, com a metodologia MedHacker do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

A proposta da empresa é contribuir para a promoção da inovação em seus processos nos 27 hospitais universitários federais que estão sob sua gestão. “É uma oficina de inovação e um exercício para os alunos; certamente, boas ideias sairão daqui”, diz Andréa de Faria Barros Andrade, a assessora da presidência da Ebserh e integrante da coordenação da oficina.

De acordo com o secretário de educação profissional e tecnológica do MEC, Aléssio Trindade de Barros, a oficina referenda um dos conceitos dos institutos federais. “Nossa equipe é multidisciplinar, temos alunos de cursos técnicos e cursos superiores”, destaca. “Cada campus procura apresentar soluções aos problemas com vistas ao desenvolvimento local. O que cada equipe está fazendo é o que cada campus faz.”

O secretário salienta que a agenda da inovação é importante para o governo federal. Segundo ele, o trabalho com a Ebserh na questão da saúde pública nos hospitais federais referenda outro conceito, o da inclusão e da política pública dos institutos federais. “Essa ação é essencial para a consolidação dos institutos”, diz.

Fonte: MEC