Sisutec: primeiro dia de inscrições registra mais de 45,9 mil candidatos

22/07/2014

Candidatos podem escolher até duas opções de cursos técnicos. Inscrições seguem até sexta-feira (25).
SÃO LUÍS – O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) registrou, até as 16h desta segunda-feira (21), primeiro dia da seleção, 45.967 inscritos. As inscrições gratuitas seguem até sexta-feira (25) e devem ser feitas pela internet. Nesta edição, a oferta é de 289.341 vagas em cursos técnicos e gratuitos em instituições públicas e particulares e nos serviços nacionais de aprendizagem distribuídos em 466 municípios das 27 unidades da Federação.
As áreas com maior oferta de vagas são ambiente e saúde, com 32,17% do total. Em seguida, aparecem comunicação (17,06%), gestão e negócios (14,10%) e controle e processos industriais (11,67%). Os cursos que têm maior número de vagas são técnico em logística (40.712), técnico em segurança do trabalho (29.397) e técnico em enfermagem (25.557).

No momento da inscrição, o candidato pode escolher até duas opções de curso. As vagas serão preenchidas prioritariamente por pessoas que tenham cursado o ensino médio completo em escolas da rede pública ou em instituições particulares, na condição de bolsistas integrais. Além disso, os candidatos devem ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 e obtido nota acima de zero na redação.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 29 de julho. A matrícula dos alunos selecionados deve ser realizada do dia 30 de julho até 1º de agosto. A segunda chamada será divulgada no dia 5 de agosto e as matrículas estão previstas para os dias 6, 7 e 8. As vagas remanescentes serão disponibilizadas on-line para todos aqueles que fizeram o ensino médio, independentemente de terem feito o Enem.
 

Maranhão forma mais de 4 mil alfabetizadores

16/07/2014

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio da Secretaria Adjunta de Projetos Especiais (Sape) em parceria com o Instituto de Treinamento, Capacitação e Seleção de Pessoal (ITCSP) concluiu, neste mês, a formação inicial e continuada de 4.158 Alfabetizadores e Alfabetizadores-Coordenadores de Turmas do Programa Brasil Alfabetizado (PBA) no estado.

A ação, que faz parte do Plano Plurianual de Alfabetização aprovado pelo MEC/FNDE, foi realizada em 84 municípios jurisdicionados às Unidades Regionais de Educação (URE's) de Pinheiro, Chapadinha, Pedreiras, Codó, Viana, Balsas, Imperatriz, Barra do Corda, Açailândia, Bacabal, Itapecuru Mirim e São Luís, propiciando aos alfabetizadores e alfabetizadores-coordenadores de turmas instrumental teórico que os capacite a refletir, apropriar-se e constituir criticamente o saber pedagógico, provocando assim melhorias em suas salas de aula.

Segundo a supervisora de programação e execução de projetos especiais da Seduc, Leila Tajra a formação tem ainda o objetivo de explanar pressupostos teóricos da prática de alfabetização de jovens, adultos e idosos, do campo e da cidade, apresentando domínio da metodologia e respeito à identidade do(a) alfabetizando(a). Além disso, "refletir sobre as concepções presentes nas práticas de alfabetização compreendendo o(a) alfabetizando(a) como sujeito do processo de construção de conhecimento", explicou.

A formação teve início com o Seminário de Ação Alfabetizadora, realizado em janeiro deste ano e será encerrada com o seminário de avaliação, a ser realizado no dia 24 de julho.

O evento será pautado na aferição e discussão dos impactos causados no processo de alfabetização, após a formação inicial e continuada ofertada pela Seduc, por meio do ITCSP.

Programa Brasil Alfabetizado

O PBA é voltado para a alfabetização de jovens, adultos e idosos. Desenvolvido em todo o território nacional, atende prioritariamente a municípios que apresentam taxa elevada de analfabetismo, sendo que 90% destes localizam-se na região Nordeste. Esses municípios recebem apoio técnico na implementação das ações do programa, visando garantir a continuidade dos estudos aos alfabetizandos.

Podem aderir ao programa por meio das resoluções específicas publicadas no Diário Oficial da União, estados, municípios e o Distrito Federal. São objetivos do programa a superação do analfabetismo entre jovens com 15 anos ou mais, adultos e idosos e contribuir para a universalização do ensino fundamental no Brasil.

Tranquilidade marca volta às aulas na rede estadual de ensino

15/07/2014

(Foto: Orcenil Jr.)
Cerca de 380 mil estudantes da Rede Pública Estadual de Ensino iniciaram, nesta segunda-feira (18), as atividades da segunda etapa do ano letivo 2014 em mais de 1.100 escolas estaduais nas 19 Unidades Regionais de Educação, em todo o Maranhão.

No CE Liceu Maranhense, a mais antiga escola de ensino médio da rede estadual, a tranquilidade marcou o reinício das atividades. Com amplo comparecimento dos alunos, o foco do segundo semestre é a preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para o aluno Magno Costa, do 3° ano, o período será de comprometimento com os estudos. "Vou me esforçar muito para aprender e revisar os conteúdos para garantir minha vaga na Ufma".

Segundo a secretária adjunta de Ensino, Leuzinete Pereira, o calendário escolar deste ano levou em conta o cronograma de jogos da Copa do Mundo, que coincidiu com as férias escolares. O calendário estabelece o início e encerramento das atividades do ano letivo com 800h distribuídas, no mínimo, em cumprimento aos 200 dias letivos, conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB).

 "Com o calendário escolar organizado, asseguramos a todos os alunos da rede estadual de ensino o cumprimento da legislação, garantindo a oferta dos conteúdos estruturantes, possibilitando aos alunos a participação nas avaliações nacionais de forma exitosa", explicou a secretária.

Ainda segundo Leuzinete, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) estabeleceu um calendário referência para que todas as escolas comecem e terminem no mesmo período, respeitando a especificidades de cada localidade. "As aulas do segundo semestre terminam no mês de fevereiro. Caso haja necessidade de reposição ou alterações não previstas, a carga horária de aulas deve ser respeitada".

Nas escolas onde houver a necessidade de algum tipo de intervenção de reforma ou ampliação, a Secretaria tomará providências como o remanejamento dos alunos para prédios compatíveis, se necessário, garantindo que não haja prejuízos ao cronograma de aulas.

Uema lança edital do PAES 2015

03/07/2014

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema), por meio da Pró-Reitoria de Graduação (PROG), comunica que já está disponível o edital nº 116/2014, que disciplina os procedimentos e as normas para realização do Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes) 2015, destinado a selecionar candidatos para os cursos de graduação para o primeiro e o segundo semestres do ano de 2015.

Nesta edição, a Uema oferece 3.489 vagas. As inscrições podem ser feitas entre os dias 28 de julho e 22 de agosto. Os interessados devem acessar o endereço eletrônico: www.vestibular.uema.br, optar por um dos sistemas de vagas (universal ou especial), preencher e imprimir o requerimento de inscrição, gerar boleto bancário e efetuar o pagamento em qualquer agência do Banco do Brasil ou nos seus correspondentes bancários.

A primeira etapa do Paes acontece no dia 16 de novembro (com 80 questões objetivas de múltipla escolha, abrangendo conteúdos referentes às disciplinas das três séries do ensino médio). A segunda etapa será dia 14 dezembro (16 questões analítico-discursivas de duas disciplinas específicas por curso e a prova de produção textual). Ambas serão realizadas no horário das 13h às 18h, com duração de 5 horas.

Além de São Luís, as provas serão aplicadas em mais 21 municípios: Caxias, Imperatriz, Bacabal, Balsas, Santa Inês, Açailândia, Pedreiras, Timon, Grajaú, Lago da Pedra, Zé Doca, Itapecuru-Mirim, Colinas, Carolina, Pinheiro, Presidente Dutra, São João dos Patos, Coelho Neto, Barra do Corda, Codó e Coroatá.

Para mais informações entre em contato pelos telefones (98) 3245 1102 e 3245 2756 ou pelo endereço eletrônico citado anteriormente.

Fonte: UEMA

Inscrição em cursos presenciais tem prazo prorrogado até dia 8

O prazo para as inscrições nos cursos presenciais gratuitos de inglês do programa Inglês sem Fronteiras (ISF) foi prorrogado até 8 de julho. Há 6.825 vagas oferecidas em 43 universidades federais, voltadas a estudantes da educação superior.

As inscrições são feitas exclusivamente pela internet e, para concorrer às vagas, o candidato deve ser estudante de graduação, mestrado ou doutorado, com matrícula ativa nas universidades federais credenciadas como núcleos de línguas; ser participante e ativo no curso My English, on-line, níveis 2, 3, 4 ou 5, cuja inscrição tenha sido validada com até 48 horas de antecedência à inscrição no núcleo de línguas; assim como ter concluído até 90% do total de créditos da carga horária do curso.

A carga horária presencial é de quatro aulas de 60 minutos em pelo menos dois encontros semanais e os cursos abordam o desenvolvimento de habilidades linguísticas e a preparação para exames internacionais de certificação de fluência em língua inglesa. A duração dos cursos varia de 30 a 120 dias.

O Inglês sem Fronteiras foi elaborado a partir da necessidade de aprimorar a proficiência em língua inglesa dos estudantes universitários brasileiros, com o objetivo de proporcionar-lhes oportunidades de acesso a universidades internacionais por meio do Programa Ciência sem Fronteiras. O ISF inclui a oferta de cursos a distância e cursos presenciais de língua inglesa, além da aplicação de testes de proficiência.

Fonte: MEC

Paim assina portaria do Fies para mestrado e doutorado

(Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)
O  ministro da Educação, Henrique Paim, anunciou nesta segunda-feira (1º) a extensão do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) à pós-graduação. Inicialmente, o Ministério da Educação (MEC) abrirá processo para a adesão das instituições e, posteriormente, para os estudantes. A inscrição manterá fluxo contínuo. Paim assinou a portaria que regulamenta a adesão das mantenedoras.

Segundo o MEC, a nova modalidade do Fies terá 31,6 mil potenciais beneficiários, matriculados em mais de 600 programas de pós-graduação stricto sensu ofertados por cerca de 170 instituições privadas.

“Existe uma demanda importante, principalmente de alunos de cursos de mestrado profissional”, disse o ministro. Ele lembrou também que, com o Plano Nacional de Educação (PNE), o país tem o compromisso de elevar as matrículas da pós-graduação. "O financiamento vai ser um grande suporte para que se possa fazer essa ampliação. Por isso, temos que ter muito cuidado para que não só seja a feita a ampliação, mas que ela seja feita com qualidade", acrescentou.

Segundo Paim, o financiamento já estava previsto. Além disso, era demanda antiga do setor privado. A pasta informa, no entanto, que o Fies da Pós-graduação não atenderá a cursos de especialização, os chamados lato sensu, nem cursos de ensino a distância.

Alunos já contemplados com bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) pelo Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (Prosup) não poderão solicitar o financiamento.

As regras do finciamento serão publicadas em portaria no Diário Ofial da União. A Capes não confirma se serão as mesmas da graduação.

De acordo com Paim, na graduação há 1,6 milhão contratos formalizados pelo Fies até o momento. No ensino superior privado, 40% dos alunos são apoiados por programas como o Fies ou o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudo parciais ou integrais na graduação.

Fonte: Agência Brasil

Maranhão promove videoconferência sobre Ensino Médio Inovador

Com intuito de orientar coordenadores regionais sobre o processo de adesão e inserção dos projetos de redesenho curricular do Programa Ensino Médio Inovador, biênio 2014/2015, no sistema PDDE/Interativo, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), promove, nesta quinta-feira (3), videoconferência para as dezenove unidades regionais do estado.

Coordenada pela Secretaria Adjunta de Ensino da Seduc, a videoconferência será realizada das 9h às 11h, e transmitida pelos pólos na Universidade Virtual do Maranhão (Univima), localizados em 19 unidades de ensino da rede pública estadual.

O Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI) é uma ação do Governo Federal, desenvolvido em parceria com os estados e Distrito Federal, de forma a criar as condições necessárias para a melhoria da qualidade no ensino médio.

O ProEMI apoia o fortalecimento e o desenvolvimento de propostas curriculares inovadoras nas escolas de ensino médio, ampliando o tempo dos estudantes na escola e buscando garantir a formação integral com a inserção de atividades que tornem o currículo mais dinâmico, atendendo também as expectativas dos estudantes e às demandas da sociedade contemporânea.

Em 2014, 183 novas escolas das 19 regionais do Maranhão devem aderir ao ProEMI, considerando os critérios estabelecidos pelo MEC e Comissão Estadual.

Dentre os assuntos que serão discutidos na videoconferência estão: diagnóstico PDDE/Interativo; projeto de redesenho curricular: macrocampos; financiamento do programa: recurso (fonte) - PDDE/Interativo; Documentos legais: Resolução nº 31 de 22 de julho de 2013.