Seduc e Ufma promovem formação de orientadores

29/10/2014

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em ação conjunta com a Universidade Federal do Maranhão (Ufma), realiza até sexta-feira (31), a primeira etapa da Formação dos Orientadores de Estudo do Pacto Nacional Pelo Fortalecimento do Ensino Médio no estado.

Nesta etapa, estão sendo formados 746 orientadores de estudo nas 19 Unidades Regionais de Educação (URE’s), que atuarão nas escolas, capacitando os mais de 14 mil professores de ensino médio da rede pública estadual.

Segundo Jefferson Plácido dos Santos, que atua como formador de orientadores de estudo da Unidade Regional de Educação de São Luís (URE-SLZ), o objetivo é que as ações do pacto se traduzam em melhoria efetiva no ensino público. “Queremos que essas ações cheguem aos professores e os possibilite melhorar o aprendizado dos estudantes”, afirmou.

O Pacto instituído pelo Ministério da Educação tem o objetivo de contribuir por meio da formação para o aperfeiçoamento dos professores; promover a valorização, rediscutir e atualizar as práticas docentes em conformidade com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio.

As formações continuadas dos professores do Ensino Médio acontecerão durante o segundo semestre de 2014, e no primeiro de 2015, com duração de 10 meses. A formação se dará por meio de estudos semanais, de seminários regionais, estaduais e nacionais aos profissionais da rede, com apoio das instituições públicas de ensino superior e suporte financeiro e técnico do MEC.

Segundo Lindalva Maia Maciel, coordenadora do Pacto no estado, o diferencial das atividades no Maranhão é que foram incluídos também professores indígenas e aqueles que trabalham com alunos que cumprem medidas socioeducativas. “A inclusão de tais modalidades de ensino representa uma adequação que visa atender às nossas especificidades regionais”, destacou.

Para a coordenadora de ensino médio da Seduc, Négile Dornelles, a realização das formações representa um momento transformador para a educação pública. “Vivemos um momento ímpar, de valorização do professor por meio das capacitações, algo que se traduzirá na melhoria efetiva do aprendizado de nossos estudantes e, consequentemente, na melhoria dos índices educacionais do estado”, ressaltou.

Governo vai distribuir mais de 37 mil carteiras escolares para a rede estadual de educação

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), adquiriu 37.237 novas carteiras escolares, dentro dos padrões ergonômicos exigidos pelo Ministério da Educação (MEC). A entrega será realizada em três etapas nas escolas da rede pública estadual do Maranhão.

Os mobiliários escolares são destinados a alunos e professores, além de mesa apropriada para estudantes cadeirantes. As especificações do mobiliário escolar decorrem do acordo de cooperação técnica entre o Fundo Nacional de Educação (FNDE) e a Fundação de Desenvolvimento da Educação (FDE), que cedeu ao Fundo projeto de móveis escolares totalmente baseados nas determinações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O projeto é composto pelo conjunto do aluno (carteira e cadeira), conjunto do professor (mesa e cadeira) e por mesa acessível para estudantes público alvo da educação especial. A carteira e a cadeira do aluno têm três tamanhos, conforme o nível de ensino, cobrindo toda a educação básica.

Em São Luís a entrega teve início na terça-feira (28) e seguirá um cronograma de entrega estabelecido pela secretaria. Segundo o Supervisor de Gestão do Patrimônio Escolar da Seduc, José Claudio Duarte Nunes, na primeira etapa serão distribuídos: 10 mil conjuntos para alunos do ensino fundamental maior, 1 mil conjuntos para alunos do fundamental menor, mais 1mil conjuntos de mesa para professores e 643 mesas para estudantes cadeirantes. 

Na segunda etapa serão 10 mil conjuntos para alunos do fundamental maior, 1 mil conjuntos para alunos do fundamental menor, mais 1 mil conjuntos de mesa para professores. Já na 3ª etapa serão 10.910 conjuntos para alunos do fundamental maior, 980 conjuntos para alunos do fundamental menor e mais 704 conjuntos de mesa para professores.

Os mobiliários escolares foram adquiridos com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/Mec), em parceria com o Governo Federal. Os estudantes portadores de necessidades especiais serão também contemplados com carteiras adaptadas.

Esta ação da Seduc, explicou ainda José Claudio. “Integra um conjunto de medidas para renovar a estrutura das escolas e contribuir para a melhoria do processo de ensino e aprendizado dos alunos de ensino fundamental e médio”, disse.

Seduc realizará vasta programação durante a 8º Feira do Livro de São Luís

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc/MA) participará da 8ª Feira do Livro de São Luís (FELIS) com uma vasta programação e atividades em um estande montado no pátio interno da Fundação da Memória Republicana Brasileira (Convento das Mercês), no Centro Histórico de São Luís.

Com o tema “Literatura Infantil: aqui começa a magia da leitura”, o evento começa na próxima sexta-feira (31) e encerra dia 9 de novembro. No espaço da Seduc, o visitante acompanhará atividades de, pelo menos, 21 escolas da Rede Estadual de Ensino.

Na programação constam exposições de projetos institucionais, sessões de cinema, contação de histórias e apresentações artísticas e culturais. Os alunos apresentarão espetáculos de teatro, de música, de dança e de poesia.

No sábado (1º), segundo dia da Felis, a Seduc promoverá uma palestra com o famoso cartunista brasileiro Maurício de Sousa. Com o título “O Mundo Encantado dos Quadrinhos de Maurício de Sousa”, a palestra está marcada para às16h, no auditório da Fundação da Memória Republicana Brasileira.

A programação completa do estande da Seduc durante a 8º Felis pode ser conferido no site da Seduc (www.educacao.ma.gov.br).

Seduc realizará vasta programação durante a 8º Feira do Livro de São Luís

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc/MA) participará da 8ª Feira do Livro de São Luís (FELIS) com uma vasta programação e atividades em um estande montado no pátio interno da Fundação da Memória Republicana Brasileira (Convento das Mercês), no Centro Histórico de São Luís.

Com o tema “Literatura Infantil: aqui começa a magia da leitura”, o evento começa na próxima sexta-feira (31) e encerra dia 9 de novembro. No espaço da Seduc, o visitante acompanhará atividades de, pelo menos, 21 escolas da Rede Estadual de Ensino.

Na programação constam exposições de projetos institucionais, sessões de cinema, contação de histórias e apresentações artísticas e culturais. Os alunos apresentarão espetáculos de teatro, de música, de dança e de poesia.

No sábado (1º), segundo dia da Felis, a Seduc promoverá uma palestra com o famoso cartunista brasileiro Maurício de Sousa. Com o título “O Mundo Encantado dos Quadrinhos de Maurício de Sousa”, a palestra está marcada para às16h, no auditório da Fundação da Memória Republicana Brasileira. 

A programação completa do estande da Seduc durante a 8º Felis pode ser conferido no site da Seduc (www.educacao.ma.gov.br).

Seir e parceiros promovem audiências públicas sobre plano para comunidades de matriz africana

24/10/2014

O Maranhão dará um novo passo rumo ao desenvolvimento das comunidades tradicionais de matrizes africanas. No dia 31 de outubro realizará em São Luís a primeira audiência pública sobre o I Plano Estadual de Desenvolvimento Sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, que acontecerá no auditório da Associação Comercial do Maranhão, localizada na Praça Benedito Leite, no Centro, das 8h às 16h.

O objetivo é garantir a participação das comunidades e ampliar o debate sobre as propostas que compõem o plano. As audiências serão coordenadas pela Comissão Estadual para elaboração do plano, composta por representantes das secretarias de estado da Igualdade Racial, Saúde, Segurança Pública, Desenvolvimento Social e Agricultura, Saúde, Cultura; de organizações da sociedade civil: Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde/Maranhão, Fórum Estadual das Religiões de Matriz Africana, Federação de Umbanda do Maranhão e ainda do Fórum Estadual das Religiões de Matriz Africana.

Além dos representantes das comunidades tradicionais de matriz africana, participarão da audiência representantes do poder público municipal e do organismo municipal da Política da Igualdade Racial. A atividade terá metodologia similar a de conferências, nas quais são apresentadas as propostas e os participantes terão a oportunidade de realizarem destaques, utilizando o tempo de até 03 minutos para intervenção, visando aprovação; esclarecimento; complementação; inclusão e exclusão. 

A audiência pública começará às 8h com apresentação dos objetivos, seguida da plenária para apresentação e discussão da minuta do Plano Estadual de Desenvolvimento Sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, que será realizada no período de manhã e tarde, com encerramento agendado para as 16h.

Plano Estadual
A construção do I Plano Estadual de Desenvolvimento Sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana foi iniciada no primeiro semestre deste ano sob coordenação da Secretaria de Estado da Igualdade Racial. 

O objetivo é de elaborar o plano contendo estratégias de enfrentamento coletivo da vulnerabilidade social dessas comunidades, mais conhecidas como terreiros. De acordo com a secretaria adjunta da Igualdade Racial, Benigna Almeida, o plano estadual seguirá as recomendações do Plano Nacional Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, adequando às especificidades do Maranhão. 

“O Maranhão tem características próprias quanto à variedade de religiões de matriz africana praticadas aqui e conseqüentemente à organização social dos terreiros. Além do candomblé e da umbanda, o Maranhão tem o tambor de mina e o terecô. Daí a necessidade de desenvolver ações e estratégias para que sejam implementadas em todo estado.”, explicou.

Fonte: Ascom/Seir

Feriado antecipado no Dia do Servidor Público

A Secom informa que o Governo do Estado antecipou para a próxima segunda-feira (27), o feriado em comemoração ao Dia do Servidor Público (28 de outubro). Fica mantido o expediente da próxima terça-feira (28). 

Brasil conquista cinco medalhas na Olimpíada Latino-Americana de Astronomia

22/10/2014

Brasil no pódio da Olimpíada Latino-americana de Astronomia e Astronáutica
Brasil no pódio da Olimpíada Latino-americana de Astronomia
e Astronáutica  (Olaa/Divulgação/Direitos Reservados)
A delegação brasileira conquistou cinco medalhas e outras premiações na Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (Olaa), que aconteceu na última semana no Uruguai. São os melhores resultados do país desde a criação da competição em 2009. Com o resultado, o país alcança a marca de 16 medalhas de ouro, 12 de prata e duas de bronze na história da Olaa. A equipe brasileira foi selecionada com base na pontuação obtida na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), de 2013.

“Desde que recebi o convite para a seleção, me empenhei muito, era um sonho. Quando fui selecionado, fiquei muito orgulhoso em representar o meu país, e nos preparamos muito bem para isso”, disse o medalhista de ouro Romero da Silva, de 17 anos, de Itabira (MG). Ele está no 3º ano do ensino médio e já se decidiu por estudar engenharia aeroespacial na faculdade.

Nesta edição da Olaa, o Brasil conquistou três medalhas de ouro e duas de prata. Todos da equipe ganharam ainda o prêmio especial de melhor prova individual, por terem gabaritado os exames. Além de Romero, o ouro também ficou com os estudantes Rafael Charles Heringer Gomes, de Mogi das Cruzes (SP), e Wagner Fonseca Rodrigues, de Belo Horizonte (MG). Carolina Lima Guimarães, de Vitória (ES) e Lucas Hagemaister, de Porto Alegre (RS) ficaram com a prata. O grupo foi liderado pelos professores e astrônomos, João Canalle, coordenador da OBA, e Júlio Klafke.

O estudante Rafael ainda recebeu o prêmio especial de melhor prova em grupo e melhor prova de foguetes. Por eleição, feita entre todas as delegações, Carolina também recebeu o título de melhor companheira da olimpíada. “Chegamos lá com muitas músicas para apresentar, conversando com todo mundo no ônibus, dançando, mostrando essa cultura bem brasileira. Mas quem acabou me ensinando a sambar foi uma colombiana”, disse a estudante, de 17 anos, revelando os motivos para o seu título.

“Foi uma semana maravilhosa. O nível de pressão e as provas estavam mais fáceis do que esperávamos. Tínhamos bastante tempo livre, era divertido, a organização se preocupou muito com a integração entre os estudantes”, explicou Carolina.

Estudante do 3º ano em um instituto federal, ela se apaixonou pela área de exatas desde cedo. “Faço a OBA desde pequena, dede o 3º ano do [ensino] fundamental. Fazia por diversão, sem obrigação ou responsabilidade e acabei gostando. Com certeza foi o que fez me interessar pela área”, disse a estudante.

Além dos conhecimentos adquiridos com a OBA, antes da viagem, os alunos tiveram uma preparação intensa. Em Passa Quatro, Minas Gerais, a delegação brasileira se preparou com grupos de estudos, oficinas de atividades e observação do céu noturno, com e sem instrumentos, resolução de exercícios e realização de provas simuladas. Eles aprenderam também a montar e a manusear dois tipos de telescópios.

As provas da olimpíada foram divididas em partes teórica, prática e de reconhecimento do céu, com etapas individuais e em grupo. Os estudantes participaram ainda de uma competição de lançamento de foguetes em grupos multinacionais.

A olimpíada internacional promove o intercâmbio de conhecimento entre os jovens, não só em astronomia, mas sobre culturas e idiomas dos diversos países. “Foi uma experiência culturalmente interessante. Aprendemos novos costumes, línguas, maneiras de pensar, trocamos presentes, coisas simples que representam os países, como moedas”, disse Romero.

As delegações já se organizaram e montaram um grupo no Facebook para trocar fotos e não deixar o contato acabar.

Fonte: Agência Brasil